quinta-feira, 13 de maio de 2010

MEIA-NOITE

MEIA-NOITE
(Victtoria Rossini)

È meia noite

Ouvi o som do relógio

Finalmente esse dia terminou!

Achei que ele não acabaria nunca
E que eu ficaria presa aqui para sempre

Fico parada
Sentindo o tic tac das minhas células

Senti dentro de mim...
Os ponteiros estao correndo

Começou o novo dia

E mesmo que ainda esteja escuro
Sei que o novo já chegou

Uma nova energia
Circula aqui
Dentro de mim

Nem dormirei...
Ficarei na janela
Esperando o sol nascer

2 comentários:

Meire disse...

As tuas poesias, são de uma inteligencia surprendente!!!
Obrigada, por este presentem que é o seu dom.
É muito bom saber que existem pessoas como vc!!!
Deus Pai continue ilominando esta pessoas linda e maravilhosa.

Victtoria Rossini Poesias disse...

Muito obrigada Meire!
Obrigada pelo carinho e pela atenção...
Fico imensamente feliz ao saber q o alguem curte o que eu escrevo :)
bjs e otima noite