domingo, 24 de julho de 2011

A SOLIDÃO DOS POETAS

A SOLIDÃO DOS POETAS
(Victtoria Rossini)

Quando "leio" o coração dos poetas
(E suas poesias são o seu pulsar)
Da-me vontade de afagar-lhes todos
E no meu colo os aninhar

A solidão das suas almas famintas
A busca
A cura
A dor
Corpos sensiveis como feridas abertas
Mentes em festa
E sentimentos a todo vapor

Ebulição
Medos
Paixões
Emergem a cada palavra
Ditas por uma boca fechada
Que vaza pelas nossas mãos

2 comentários:

OZNA-OZNA disse...

infinitas gracias por regalarnos la dulce esencia de tu alma de poeta, un besin de esta amiga admiradora.

Victtoria Rossini Poesias disse...

:D Prazer te-la aqui!
Que tua entrada e tua saida de todos os lugares,(inclusive da minha vida), seja sempre regulada pela infinita e sábia ordem da vida!
Abraços poéticos :)