segunda-feira, 16 de agosto de 2010

FENIX ETERNA

FENIX ETERNA
(Victtoria Rossini)

Se a tua vida é morta
Não queira me condenar ao teu tédio.

Tenho asas
Que batem ensandecidas
E querem voar

Não temo riscos
Não temo quedas...
Sou fênix eterna!

Minha natureza é o infinito
Meu tempo o eterno
Meu grasnar é gargalhada

Mesmo quando caio
Caio mirando o céu
E queimo meu velho eu
Para renascer gloriosa

Nem tente
Me amarrar ao chão
Porque o meu destino
É as alturas...A imensidão

4 comentários:

MEIRE disse...

VOCÊ É SIMPLESMENTE, MARAVILHOSAAAAAAAAA!!!
PARABÉNS, QUE DEUS PAI CONTINUE TE ABENÇOANDO ABUNDANTEMENTE!!!

Victtoria Rossini Poesias disse...

Obrigada Meire!!!
bjs na alama querida!!
\o/

tania mara disse...

obrigada pelo carinho e as coisas que escrevemos saindo do coraçao de dentro da nossa alma td se torna lindo e palavras com sentimentos nao precisam de estilos , aparencias ou nomeclaturas, Obrigada pela oportunidade de conhecer sua pagina UMA LINDA SEMANA

Victtoria Rossini Poesias disse...

Obrigada Tania!
É verdade, qdo a alma fala, tudo o resto tem um sentido q ultrapassa o corriqueiro.
bjs querida e obrigada pelo carinho
^^